A escola precisa ser um ambiente salutar. Local que zela pela saúde física, anímica e espiritual dos alunos, professores e de toda a comunidade escolar.

Salutogênese é um conceito criado pelo pesquisador Aaron Antonovsky em 1979, para designar as forças que geram saúde e se opõem à patogênese, ou seja, às influências que causam doença. Segundo Antonovsky, caso fossem potencializadas as forças que se opõem ao estímulo causador de doença, seria possível evitar que as pessoas adoecessem. Portanto, ele propunha formas de estimular e preservar esta força, através da ciência, pela chamada salutogênese.

Vindo ao encontro dessa proposta, o conceito de convivência no ambiente escolar deve ter o senso de coerência que resulta para o aluno em um estado de harmonia e bem-estar com o meio social, familiar e consigo mesmo. Isso proporciona uma sensação de orientação global, um sentimento dinâmico de autoconfiança, gerado no meio interno e externo, que forma um ambiente saudável. Quem convive com isso na infância e na adolescência tem alta probabilidade de êxito na vida.

Entretanto, apesar de bem discutido do ponto de vista teórico, o cultivo de um ambiente salutar para que se estabeleçam papéis de lideranças positivas ainda carece de uma atenção especial. Nos dias atuais, quando a tecnologia e uma enxurrada de informações sobrecarregam a mente e o corpo, proporcionar um ambiente acolhedor que traga alívio e fortifique a mente e o estado de espírito de uma pessoa não é mais uma questão de escolha e, sim, uma obrigação de quem quer falar e fazer educação de forma verdadeira e criativa.

Nós, como instituição de ensino, estamos fundamentados no seguinte tripé: significado do aprendizado, flexibilidade de atividades pedagógicas e estímulo na convivência saudável e nas resoluções de conflitos. Sobre esse tripé devemos cultivar um ambiente onde os valores sociais e pessoais que alicerçam a sociedade estejam associados à potencialidade de troca de informações e da construção desses valores. Para tanto, é essencial a flexibilidade, como potencial de adaptação dos alunos às atividades pedagógicas propostas, identificando questões críticas para que os mesmos sintam-se capazes e preparados, preservando sua qualidade de vida e bem-estar. Outro ponto fundamental é o estímulo oferecido através do programa “O Líder em Mim”, força motriz para o aprendizado e convivência que aproxima a família como parte do processo criativo e de desenvolvimento do aluno.

Acreditamos que se negligenciarmos a possibilidade de um ambiente salutar, podemos considerar que uma espécie de “abandono” ocorre. Assim, se não interferirmos na quantidade de lixo que vem de fora, estaremos deixando de reivindicar o direito de um indivíduo desenvolver-se de forma harmônica em todo o seu potencial. Aqui, na nossa escola, através do autodesenvolvimento da equipe pedagógica, cultivamos um ambiente salutar para que estejamos alinhados às necessidade dos nossos alunos.

Colégio Laser Solar dos Lagos, Aqui se ensina, Aqui se aprende!

laser-ass

laser